NEWS

Saiba quando é a hora certa de consultar um médico reumatologista

Muitas pessoas têm dúvidas sobre as doenças reumatológicas e quando é necessário recorrer ao um reumatologista. O maior engano é achar que apenas os idosos são acometidos por tais patologias. Para a reumatologista Maria Helena, da Clínica Reability, o maior mito relacionado a sua especialidade é que os pacientes com artrite e doenças reumatológicas invariavelmente terão deformidades e incapacidade. “Na última década surgiram diversos novos tratamentos e hoje o médico dispõe de muitas opções para o tratamento, gerando melhora clínica importante e prevenindo sequelas”, explica.

O reumatologista é um médico especialista que avalia e trata um amplo espectro de dores em articulações, coluna, músculos, ligamentos, bursas e tendões. Segundo a Dr. Maria Helena, as fases do tratamento incluem quase sempre medicações, mas também é muito importante ter uma programação de reabilitação, com fortalecimento muscular, treino de equilíbrio, flexibilidade e resistência. Podem ser utilizados métodos físicos para controle da dor, fisioterapia convencional, acupuntura e infiltrações. “As queixas mais frequentes são dores persistentes em articulações, região lombar e musculatura”.

reuma2

Acompanhe a entrevista com a especialista e veja se você precisa se consultar com um reumatologista:

Quais são os tipos de dor que trata um reumatologia?
Dr. Maria Helena: Algumas doenças são de origem autoimune e podem acometer articulações, músculos e órgãos internos, enquanto outras têm causas mecânicas- decorrentes da postura, movimentação e atividades esportivas.

Quais são as doenças reumáticas?
Dr. Maria Helena: São muitas e diversas as doenças reumáticas; cerca de 300 doenças são consideradas como reumáticas, algumas bastante comuns, como artrose, lombalgia, tendinite, bursite, osteoporose, fibromialgia e gota, enquanto outras são mais raras, como artrite reumatoide e lúpus.

Quais são as causas das doenças?
Dr. Maria Helena: As doenças reumatológicas podem ser divididas em dois grupos principais. O primeiro é o das doenças autoimunes: doenças em que o próprio organismo produz anticorpos contra si mesmo. Essas doenças geralmente afetam a pele, as articulações e os órgãos internos. Dentro desse grupo, as duas doenças mais comuns são o lúpus eritematoso sistêmico e a artrite reumatoide, mas outros exemplos são: espondilite anquilosante, vasculites, poliarterite nodosa, poli e dermatomiosite, granulomatose com poliangiíte.

O outro espectro é o das alterações mecânicas, causadas por sobrecarga sobre as articulações: excesso de peso, movimentos repetitivos, postura inadequada, gestos esportivos inadequados, de maneira tanto aguda quanto crônica. Entram nesta categoria principalmente bursites e tendinites.

Quem é mais afetado?
Dr. Maria Helena: Por serem doenças com manifestações e causas bastante diferentes, a população atendida por um reumatologista é bem diversificada. Cada uma das doenças tem sua particularidade em termos de que tipo de pessoa é mais comumente afetada. Assim, crianças podem ter febre reumática e artrite idiopática juvenil; mulheres jovens têm com maior frequência lúpus; espondilite anquilosante é mais frequente em homens. Nos idosos, temos aumento da prevalência de doenças degenerativas, como artrose e osteoporose. Lombalgias, bursites e tendinites podem acontecer com qualquer pessoa, independente de idade, atividade profissional ou sexo. Desse modo, não existe um tipo único ou mais comum de pacientes com doença reumatológica, todos podem ser afetados.

>>> Agende agora sua consulta com a especialista, clique aqui e preencha o formulário <<<